Diagrama de robustez online dating

Biólogos evolucionistas estão convencidos de que os humanos descendentes de criaturas semelhantes a macacos.

A despeito de número de disputas sobre teorias de linhagens macaco-humanas, os paleoantropólogos são unânimes. Algumas organizações cristãs concordam com a comunidade científica sobre a origem do homem, mas mantêm que em algum momento do passado seres humanos adquiriram uma alma imortal, discernimento moral, e/ou a habilidade de raciocinar. Fósseis semelhantes a humanos não podem fornecer este tipo de informação.

Outros, incluindo os adventistas do sétimo dia, aceitam o relato de Gênesis como a expressão de evento histórico. Foi ele formado do pó da terra por um Criador inteligente, ou ele descendeu de um ser semelhante ao macaco? Como os cientistas não podem falar com os organismos que se pretende sejam nossos ancestrais para averiguar quão humanos eles eram, pesquisadores dependem de características estruturais dos ossos dos fósseis e de informação genética de macacos e humanos modernos.

Três características podem ser facilmente reconhecidas: (1) Na frente da maxila inferior, os humanos modernos têm uma parte maxilar que se salienta para formar o queixo.

(2) O ângulo da face é muito obtuso porque os humanos não têm focinho e têm uma testa não batida para trás.

(3) A porção superior do crânio nos humanos de hoje é mais larga do que a base do crânio.

Determinar se um fóssil é um humano moderno não parece ser muito difícil.

(Um dos critérios que têm sido usados para identificar o gênero é uma postura plenamente ereta ao andar.) Outra estrutura que os paleoantropólogos salientam como evidência de um elo australopitecino entre macacos e humanos é a curvatura dos ossos dos dedos e dos artelhos.

Comments